Gripe H1N1

Gripe H1N1: esclarecimentos para desmitificá-la

 

Em primeiro lugar, devemos conhecer essa doença e o que transmite a gripe influenza, aquela que cruza com fortíssimas dores no corpo e articulações, demora poucos dias e que permite recuperação sem nenhum percalço. Existe um medicamento (Tamiflu) que, tomado nas primeiras 24 horas, pode ajudar muito.

Essa doença, o H1N1, é sempre transmitida de pessoa para pessoa. Por exemplo, em trabalhos onde haja aglomeração de pessoas, nos trens, ônibus, metrôs, aviões, salões de festa e também por meio do contato de mãos contaminadas pelo vírus ou pela tosse.

Essa doença não é transmitida (até quanto a medicina sabe) por meio de carnes em geral, especialmente carne de porco.

Os sintomas são clássicos, bastante simples de detectá-los: febre alta, tosse, cefaleia, dor generalizada no corpo, dores nas articulações, diarreia, vômitos, ou seja, um mal-estar geral impressionante e com mortalidade, que tem aumentado; com quadros menores, tais como sinusite; ou com um quadro pulmonar, que pode ser mais simples ou de grave complicação.

Devemos sempre estar atentos aos sinais de agravamento da doença, como, por exemplo, falta de ar, dores no peito, tontura, confusão mental, fraqueza generalizada, desidratação, que pode levar à morte, e dificuldade em se alimentar (anorexia).

O tempo de incubação, ou seja, o tempo em que o vírus fica dentro até aparecer a doença, é de três a sete dias.

Apesar da existência de medicação por via oral, que pode ajudar muito, como dissemos acima, o principal, o indispensável, é providenciar a vacinação, designada para aquele ano pela Organização Mundial de Saúde, pois o vírus pode sofrer uma mutação a cada ano e a vacina feita no ano anterior pode não servir para o ano atual.

Têm direito à vacinação gratuita pelo SUS os dois extremos de idade: crianças e idosos, gestantes e portadores de doenças crônicas: coração, rins etc. Depois têm direito os profissionais de saúde e os presidiários.

Caso esteja em dúvida se tenho ou não a doença, como devo proceder?

Sempre que for espirrar ou tossir, proteja a boca e o nariz com um lenço ou com toalhas de papel ou mesmo com as mãos; lavar as mãos seguidamente com água e sabão, pois você pode tocar numa mesa ou caneta infectada e levar inadvertidamente à boca e contaminar-se. Sempre que possível, evite aglomerações, cumprimentar com beijos ou com as mãos; e não compartilhar objetos, tais como copos e talheres.

Esses são pequenos esclarecimentos, baseados em nossa experiência profissional e baseados em estudos feitos por órgãos ligados às entidades públicas de saúde.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Solve : *
9 + 29 =