Ingerir antioxidantes diminui o risco de câncer de pâncreas

Antioxidantes (vitaminas, minerais, enzimas e coenzimas) e o câncer de pâncreas

O jornal científico Gut – An International Journal Of Gastroenterology And Hepatology, em sua publicação do dia 23 de julho de 2012, mostrou que a ingestão diária de antioxidantes, especialmente vitamina C; vitamina E; selênio; e zinco na dieta pode reduzir o risco de câncer de pâncreas – um dos mais agressivos – em quase 70%.

Para provar que a dieta antioxidante, com essas vitaminas e minerais, pode realmente diminuir o risco desse tipo de câncer, foi feito um estudo do qual participaram a impressionante cifra de 23.658 pessoas com idades entre 40 e 74 anos. Recrutadas para o estudo European Prospective Investigation Of Cancer (EPIC) Norfolk Study. Esses 23.658 participantes preencheram diários de sete dias registrando o consumo de alimentos, marcas e tamanhos das porções ingeridas.

O risco de desenvolver o câncer de pâncreas foi calculado pela quantidade de consumo dessas vitaminas e minerais. Dando como resultado que o grupo que tinha um consumo maior das vitaminas C e E; e de selênio, teve uma redução de 67% no risco de desenvolver o câncer de pâncreas, em comparação com os participantes que tiveram baixa ingestão desses nutrientes.

Como médicos nutrólogos, temos orientado nossos pacientes a providenciarem uma ingestão adequada dos antioxidantes, especialmente os quatro citados nestes estudos – a vitamina C, a vitamina E, o zinco e o selênio – cujas ações em nosso organismo tem sido objeto de inúmeros e promissores estudos.

Lembre-se de que para uma vida longa e saudável é também indispensável, à parte, uma alimentação equilibrada e rica em antioxidantes; um sono profundo e reparador; exercícios físicos regularmente; visto que estudos científicos recentes afirmam que o sedentarismo mata mais do que o tabagismo.

Não podemos descuidar também de manter uma função intestinal mais correta possível. Ter muito cuidado com a digestão. E, especialmente, trabalhar com todo cuidado as pressões e as cobranças a que estamos sujeitos no dia a dia.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Solve : *
5 × 24 =